Loading...
Prosas

Ataque das aranhas malditas!

Pois é. Voltei pra casa e mal pude comemorar o retorno ao lar. Estava eu, bem bela, organizando as coisas, fazendo aquela geral, quando me deparo com um bicho muito assustador: uma aranha.

Mas não era qualquer aranha, era uma aranha daquelas: grande, marrom, sem pelos, com pernas que se dobram pra ela pular e venenosa. Não! Normalmente eu não tenho medo de aranhas, mato elas sem frescuras, mas dessas eu tenho medo.

Fiquei ali parada namorando a aranha e decidindo o melhor jeito de mata-la. Primeira tentativa ela pula pro outro lado. Saio eu correndo e gritando que nem uma desesperada.

Segunda tentativa: pego o cabo da vassoura e a distancia tento acerta-la… Outro pulo, outros gritos, mais uma vez eu corro. Diante dos meus dois ataques de nervos pego o telefone: ” Amor que horas tu chega em casa?”
A resposta não me agradou… Depois das 11:30 e pior eram só dez horas. Não podia eu ficar ali cuidando os passos da aranha. Resolvi fechar a porta do banheiro (ainda bem que aqui em casa tem dois) e seguir com meus afazeres. O amor chega, procura a aranha e nada… Ela sumiu! Aí meu Deus! Onde ela se escondeu?
O resto do dia transcorreu normalmente. Maridão foi viajar. Um curso em uma cidade próxima. E eu fiquei em casa com a filhota.

A noite, arrumando umas coisas na lavanderia com quem eu me deparo? Com a aranha. Não a mesma, mas da família dela certamente era. Talvez o pai porque essa era ainda maior e mais horrorosa que a moradora do banheiro… ” Eduarda me traz a vassoura rápido!’

De vassoura em punho, com o cabo alongador no máximo (que alias é uma ótima invenção pra pessoas altas como eu não ficarem com dor nas costas) lá fui eu tentar combater a maldita! Os gritos agora eram dobrados, afinal a Duda estava presente… Grita, corre, bate, pega o telefone, liga pra dois amigos, nenhum atende pra vir nos socorrer! Aí meu Deus!!! de onde surgiram essas aranhas?

Minha brava e heróica filha pega a vassoura. Uma porrada, um grito, outra porrada, mais dois berros, uma terceira porrada e… ” Ela está morta, ela está morta! ” Fecha as portas, apaga a luz e vamos dormir!

Nunca reparei mas será que existe veneno para aranhas??? Acho que estou precisando disso e com urgência…

Ah… E antes que alguém tire sarro, meu sobrenome é Aranha sim… Mas isso não significa que eu seja amiga ou parente dos insetos…

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *