Loading...
Últimos Posts
Prosas

Uma fumaça incoveniente

Eu sei. Fumar faz mal a saúde. O tabagismo, apesar de não ser considerado uma doença é uma das coisas que mais mata no mundo.

Tudo bem. O mundo seria muito melhor se ninguém fumasse. Mas também seria melhor se ninguém matasse, roubasse, consumisse drogas e se todo mundo usasse camisinha.

Parar de fumar não é fácil. Fumo há 16 anos. Já tentei parar inúmeras vezes. E não existe um amigo meu que alguma vez não tenha acompanhado uma tentativa frustrada de me livrar desse vício.

O governo aumenta o IPI do cigarro, alegando que é uma medida de saúde. Vários médicos conhecidos , que me desculpem devem estar levando algum por fora, alegam que o aumento do cigarro é uma forma de diminuir o consumo.

Nunca ouvi um absurdo tão grande quanto esse. Será que eles não sabem da existência dos cigarros do Paraguai? Será que eles não sabem que na fissura um fumante é capaz de fumar até bosta? Que qualquer bagana do chão serve?

Querem aumentar o imposto do cigarro? Beleza! Agora usem a verba gerada pra criar programas gratuitos em postos de saúde com equipes médicas especializadas pra ajudar os fumantes. Abaixem então os preços de adesivos, chicletes e antidepressivos usados no combate ao tabagismo.

Aí alguém me diz que o cigarro aumentou pra compensar os carros que estão com os preços mais baixos. E que isso é um benefício pra população brasileira.

Acordem! Enquanto todo mundo da classe média baixa se endivida comprando carro zero, a população mesmo fica mais pobre e morre mais rápido fumando cigarro do Paraguai. As empresas de transporte coletivo demitem funcionários e a indústria automotiva e tabagista também.

Que beneficio??? Não é o aumento do cigarro que vai fazer alguém parar de fumar. Não é se endividar comprando um carro zero que vai fazer o Brasil crescer e evitar demissões. E a tal marolinha cada vez fica maior. Tá quase virando Tsunami e só não vê quem não quer…

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *