Loading...
Causos

Apenas um dia perfeito

Fazia muito tempo que ela não olhava pro céu. Não sentia o calor do sol em seu rosto. Não percebia o canto dos passarinhos e o som suave das ondas do mar. Não enxergava as cores da vida. Muito tempo em que não percebia que existia vida ali, em seu próprio corpo. Nada de novo. Nada de diferente. Tudo igual a todos os dias de sua vida. Mas ela resolveu olhar pro céu.
Olhar pro céu, sentar na areia da praia, sentir o sol beijando seu rosto e ouvir a bela canção dos pássaros ao se despedir de mais um dia. Só isso e apenas isso fez toda a diferença. Pensou em quantas vezes passava por ali, correndo, trabalhando, indo e vindo e que nunca tinha reparado em tão bela paisagem.
Lembrou de quantas vezes ele havia convidado pra se sentarem ali. Quantas chances teve de aproveitar aquilo com ele. Todas desperdiçadas. Onde estaria? Como estaria? Sozinho? Quantos momentos felizes postos fora por uma besteira. Poderia ligar. Fingir que nada queria só pra ouvir sua voz.
O sol ia se escondendo, dando lugar pra lua que nascia mais cheia e redonda que de costume. Como nunca tinha percebido tamanha beleza? Perdeu tempo demais da vida preocupando-se com coisas superficiais e que agora não faziam o menor sentido. Devia ligar. Dizer que sentia falta. Que precisava de seu colo, de seu ombro e de seu amor.
As ondas limpavam a sua tristeza num movimento continuo de ir e vir. Massageavam seus pés, aliviando as dores de mais um dia de salto alto. Não paravam. Não desistiam. Não se cansavam. Como ela se deu o direito de desistir? Do que se cansou se sempre teve todo amor e carinho que qualquer pessoa sonha?
Afinal de onde vinha a sua amargura? Fez escolhas. Não hesitou no momento de manda-lo embora. Botou sua carreira em primeiro lugar. O que queria afinal? Perdeu tempo demais com coisas banais. Apenas um abraço lhe servia agora.
Enquanto a areia ouvia suas lamurias pensava em como se sentia no ar com ele. Como qualquer momento era perfeito. Como se esquecia dela mesma, de seus problemas e acreditava ser alguém melhor. Tudo era diferente. Mágico. Devia ligar. Mesmo que fosse pra colher o que plantou.
Fechou os olhos. Imaginou como trilha sonora os passarinhos. O reencontro. As coisas que diria. O lugar era ali mesmo. Na praia, num fim de tarde, com o sol e a lua brigando pra ver quem iluminaria mais aquele casal feliz. As ondas banhando seus pés, lavando as amarguras do passado. A areia de testemunha.
Precisava ligar. Tentar. Mesmo que fosse uma última vez. Um último encontro. Só pra falar o que não foi dito. Ouvir o que antes não quis. Sentir o que sempre deixou de lado. Mostrar o que escondeu. Amar de verdade. Pra não perder a chance de ter apenas mais um dia perfeito.
————————————
” Oh, it’s such a perfect day,
I’m glad I spent it with you
Oh, such a perfect day
You just keep me hanging on”
Bateu uma saudadesinha de algo que já passou e não volta. Que um dia se foi deixando um vazio grande mas as melhores lembranças possíveis. Mesmo das coisas ruins. Então num monento de total ins…PIRAÇÃO é pra vc! Pelo nosso sempre e eterno “Just a perfect day”!
———————————-

Você também pode gostar...

One comment
  1. Sempre Maraaa

    É inevitável sentir saudades de tudo que foi bom..apesar que eu sinto saudade de pessoa que nao foram "tan buenas a mi"..mas sinto saudades,sinto falta de dizer aquilo que pode ter ficado entre as linhas escritas que não foi compreendido como eu queria..me pego muitas vezes com o telefone na mão..mas será que vale a pena mexer em uma história que pra mim ainda é ferida aberta, mas que para ele pode ser só mais uma coisa do passado…será que ainda lembra nosso nome..as vezes é melhor nao remezer em historias que para uns podem já estar resolvidAS..Mesmoq ue no coração de uma mulher uma historia é sempre um livro aberto, onde se pode ainda escrever belas linhas…ou simples fechar om livro sem um final!Mas o ser humano é assim, ou as mulheres saõ assim???Ahhh nao sei…eu sou!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *