Loading...
Causos e ProsasProsas

Dia dos namorados… Quem é seu amante?

Não costumo colocar textos de outras pessoas no meu blog. Mas hoje é um dia especial. Milhares de pessoas comemoram ter alguém pra passar o dia dos namorados juntinho. Mesmo que o companheiro seja um sem vergonha, um agressor, um traidor, um nada ou um merda elas comemoram. Amanhã tudo volta ao normal, mas hoje é preciso estar com alguém. Outro milhão de seres humanos estão passando o dia de hoje deprimidos por não terem um alguém pra dividir a data. E pras essas qualquer pessoa servia. É só pra não ficar sozinho.
Tudo bem. Eu tenho alguém pra me trazer café na cama, me dar presente e me levar pra jantar. Mas já passei muitos dias dos namorados sozinha. Também já passei com pessoas que não valiam a pena e com outras que não queriam estar comigo. Teve até dia dos namorados, que mesmo tendo um eu passei sozinha. E uma vez passei com amigos. Fazendo a festa dos “desnamorados”. Esse ano acho que a data está mais cruel pros solteiros. Afinal caiu no meio de um feriado. E feriados são bons pra viajar com aquela pessoa de que se gosta.
Outro dia, em uma comunidade que participo no orkut, uma amiga postou um texto. O título era estranho, já que é uma comunidade de mulheres casadas. ” Quem é seu amante?”. Óbvio que todas foram lá espionar, nem que fosse pra saber da fofoca que alguma estava tendo um caso. O mais legal foi o texto que se seguiu:
Quem é o seu amante?

Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um. Há também as que não têm, e as que tinham e perderam.Geralmente são essas últimas as que vêem ao meu consultório para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro ou as mais diversas dores.Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar seu tempo livre. Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme:”Depressão”, além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que elas não precisam de nenhum anti-depressivo; digo-lhes que elas precisam de um AMANTE!É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.Há as que pensam: “Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas?!” Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.Àquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o seguinte: AMANTE é “aquilo que nos apaixona”. É o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono e é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.

O nosso AMANTE é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta.É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida. Podemos encontrar o nosso amante em nosso parceiro, que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto…
Enfim, é “alguém” ou “algo” que nos faz “namorar” a vida e nos afasta do triste destino de “ir levando”.E o que é “ir levando”?Ir levando é ter medo de viver.É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva.Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo e se contentar com a incerta e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã.Por favor, não se contente com “ir levando”; procure um amante, seja também um amante e um protagonista da SUA VIDA…Acredite: o trágico não é morrer; afinal a morte tem boa memória e nunca se esqueceu de ninguém.O trágico é desistir de viver; por isso, e sem mais delongas, procure um amante …
“PARA SE ESTAR SATISFEITO, ATIVO E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ, É PRECISO NAMORAR A VIDA”.
(Dr. Jorge Bucay – PSICÓLOGO – tradução do original “Hay que buscarse un Amante”)
Então? Depois disso eu não precisaria falar mais nada. Mas como eu gosto de escrever e viajar em teorias necessito fazer algumas considerações:
Será que todos os dias não deveriam ser o dia do amante? Do objeto amado, da coisa que realmente nos da prazer?
Mesmo com essa vida corrida, será que não dá pra tirar dez minutinhos do nosso vida e dedica-los aos nossos amantes?
Alguém tem motivo pra estar deprimido em um dia, só porque dizem que é o dia dos namorados se tiver um amante?
Não vamos perder mais tempo. Pare de ler agora mesmo e corra atrás do seu amante. E nunca esqueça que todos os dias podem ser o dia dele. Basta você querer!
Um feliz dia dos namorados! Pros que tem, pros que não tem, mas principalmente pros que já encontraram seu amantes!

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *