Loading...
Últimos Posts
Prosas

Teorias sobre a vergonha

Vergonha é um sentimento estranho. Em algumas situações sentimos muito e em outras parece que ela nem existe. Poucas coisas me deixam envergonhada. Não sou daquelas pessoas que ficam vermelhas como pimentões (engraçado que o pimentão mais comum é o verde…). Mas rola uma queimação em saias justas.
Tem a vergonha do mico. Um tombo na rua, uma frase que não precisava dizer ou uma situação constrangedora como a bragueta aberta. Tive um professor de religião, no magistério, que uma vez passou a aula inteira com o passarinho aparecendo. E ninguém falou pra ele. Claro que rolou a vergonha de falar também. Mas quando ele se deu conta ficou num vermelhão.
Tem aquela vergonha sem vergonha do namorado novo. Passa rápido, mas no inicio da relação ela aparece por qualquer coisa. Um barulho estranho vindo do nosso corpo. Os cabelos desarrumados. Dos próprios defeitos. Depois fica tudo engraçado.
Tem a vergonha que incomoda. Eu, por exemplo, tenho vergonha de pedir coisas a outras pessoas. Tem gente que é de tirar a roupa em médico. Outras pessoas é de chamar atenção. Enfim, cada um sabe onde aperta o calo. Essa vergonha atrapalha. Faz com que o cidadão empaque em coisas simples.
E tem também a vergonha alheia. Essa a minha amiga Rani adora falar. É aquilo que outra pessoa faz e te deixa constrangida. Que faz você parar e refletir no absurdo, no mundo, no tudo e principalmente na falta de vergonha do outro. Que deixa sem chão e dependendo da situação pode até pintar o vermelhão. Ou o calorão.
Ultimamente ando sentindo muita vergonha alheia. Do nosso país, principalmente. Das pessoas que mandam nele. Que tornam o dia a dia do brasileiro insuportável e que ainda tem a cara de pau de usar como desculpa a constituição e os direitos humanos. Essa vergonha alheia que anda tumultuando minha vida tem me incomodado mais do que a vergonha de pedir coisas.
Mas sei lá. Estou começando a achar que a vergonha pode ser uma grande qualidade. Afinal se todo mundo sentisse um pouquinho de vergonha e bastante vergonha alheia as coisas não estariam desse jeito. Talvez esteja na hora do governo lançar pro seu auto escalão a bolsa vergonha. Afinal nesse país tudo acaba em bolsa. E da-lhe vergonha alheia pra nós reles mortais.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *