Loading...
Últimos Posts
Prosas

Meus guardados

Li no blog de uma amiga que ela fez uma limpa nas ruas recordações. Diários e agendas, bilhetinhos, cartas, papéis de bala, pétalas secas… Tudo para o único destino que os guardados inúteis merecem: o lixo.

Achei a atitude dela muito corajosa. Uma fase nova, uma casa nova e espaço para novos guardados inúteis. Estou na minha quarta quinta casa agora e sigo carregando para cima e para baixo minhas caixinhas de recordações. Elas são cinco. Uma de carta, uma de fotos, duas de agendas, diários e pedacinhos de coisas importantes e uma de coisas da faculdade.
Não consigo me desfazer delas. São parte da minha vida. Da minha história. De quem eu sou hoje. Algumas coisas lá não tem boas lembranças, outras me deixam toda arrepiada só de lembrar. E algumas eu só lembro quando mexo nas caixinhas.
Hoje já não guardo mais as coisas. Uma que outra… Mas a maioria vai das minhas mãos direto pro lixo… Mas essas que estão guardadas, não sei… Um dia tomo coragem e faço como a minha amiga… Abro espaço pro novo…

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *