Loading...
Causos

Será?

Eu estava pensando, como a Sabrina consegue ser tão sexy e descolada com qualquer homem. Não é possível. Ela sempre que encarna num carinha, em uma festa ou num bar, no fim da noite, no mínimo o telefone ela trocou. Isso quando não sai com ele.

Tudo bem. Ela também não é exemplo, nessa área de relacionamentos, porque é tão solteira quanto eu. As historinhas dela não duram duas semanas. Não vão adiante porque ela gosta do jogo. A Sabrina é assim. Conquista o moço, aproveita um pouquinho e quando percebe que ele está na palma da mão ela da um belo de um chute na bunda do coitado.

Nossa grande diferença é essa: ela sempre conquista. Nunca levou um pé na bunda, apesar dos milhares que já deu. Está sempre pronta para o novo amor e jura que se apaixona por todos eles. Eu demoro a me apaixonar e estou sempre esperando o fora. Nesse ponto a Sabrina é meu exemplo de mulher. Mas só nesse ponto.

Eu não quero ficar como ela, cada semana com um carinha diferente e sempre jogando, buscando e tentando encontrar minha alma gêmea, se é que esse papo de alma gêmea realmente existe. Para mim bastava uma pessoa. Aquela pessoa especial, que eu me apaixonasse, que me desse dor de barriga só de pensar nele e que todos os dias estivesse me esperando em casa ou que eu ficasse esperando.

O meu amor não precisas ser perfeito. Eu sei que ele vai ter alguns defeitos, como todo mundo. Mas os defeitos dele serão tão mínimos perto da imensidão do meu amor que eu não vou perceber. Tanto faz se ele for, alto, baixo, loiro, moreno, olho azul, olho castanho… Ele só precisa me amar, amar o Fred e ser um cara bacana e leal. O resto não me importa.

Quanta besteira eu estou pensando. Devo estar em TPM ou em TPV (tensão pré – vôo). Ou quem sabe os dois. Porque se fosse só isso que eu esperava de um companheiro já teria parado de procurar a muito tempo. Não é tão simples assim. A pessoa certa é muito mais que isso. Nem eu sei descrever direito. Se eu soubesse, provavelmente já teria a encontrado.

Ele tem que me surpreender. Não precisa ser todos os dias. Mas sempre tem que ter algo novo, que me faça perceber o quanto vale a pena. Precisa ser uma pessoa com objetivos, futuro e que saiba a importância de compartilhar uma vida. Tem que gostar de gatos. Me aceitar do jeito que eu sou. Compreender minhas crises de humor. Minha TPM, meus choros compulsivos e mesmo assim me achar linda.

Ele não precisa ter nenhuma habilidade especial. Apenas me amar. Gostar dos meus amigos. Saber se divertir sozinho. Pessoas que sabem se divertir sozinhas são muito mais felizes. Igual ao meu amigo Júlio. O Júlio é assim. Se diverte sozinho, adora gatos, tem uma baita paciência comigo e está sempre pronto para me incentivar. Nossa! Além de tudo ele é muito mais gato do que eu poderia imaginar para mim.

Jesusssssssacendealuzzzzzzzzzzzzzz! Imagina! O Júlio. Que bobagem essa. Ele é simplesmente um amigo. Nunca passou disso. Mesmo a Rosana sempre dizendo que ele sente algo por mim. Será? Poderia ser ele a minha alma gêmea, a metade da minha laranja, o cara certo? Ali, todo esse tempo dando sopa… Não! De jeito nenhum… Ele nunca me deu bola, nunca me deu um motivo para eu achar que poderia rolar.

Se fosse ele seria tão bom. Pensar nele assim está me deixando nervosa. O Júlio é lindo. Nossa! Faz aquele tipo de homem forte, mas não sarado. Alto, boa pinta, podia ser modelo. Se veste super bem. Uma vez pensei que ele era gay. Nunca vejo ele com ninguém e as poucas vezes que falamos sobre isso ele disse que amava muito uma pessoa, que não sabia dos sentimentos dele, porque ele tinha medo de estragar tudo. Será? Será que essa pessoa sou eu? Não. Não pode ser.

Se bem que ele sempre está disponível quando ligo. Não perde uma oportunidade de me ver. De fazer algo comigo. Odeia quando falo de outros caras e sempre acha defeito nos meus pretendentes. Mesmo dando aula o dia inteiro, em duas faculdades diferentes (O cara é um gênio com trinta anos já tem mestrado e doutorado e escreve uma coluna diária para o melhor jornal da cidade), ele sempre me liga, nos meus intervalos para saber se estou bem e se o vôo foi tranquilo.

Preciso de uma reunião com minhas três consultoras para elas darem um parecer sobre toda essa loucura. E talvez deva marcar algo com ele. Mas algo diferente, especial, um jantar romântico a luz de velas com muito vinho barato para deixar de pilequinho logo e ele confessar seus sentimentos.

E se ele disser que tudo isso é uma loucura da minha cabeça? Um momento de carência compulsiva, obsessiva, que necessita, de algum modo, encontrar alguém para chamar de seu? Ou pior se ele brigar comigo e nunca mais quiser me ver? Quem vai me fazer sentir querida, aí? Melhor desistir dessa ideia maluca. Nada de jantar romântico. Nada de falar com as meninas. Deixa isso quieto que é melhor.

Voltando a minha metade da laranja ela tem que ser… O Júlio! Aí, agora essa coisa não sai da minha cabeça. Preciso achar um outro objeto de desejo e rápido. Para não comprometer minha amizade com ele. Que tal o novo co-piloto da nossa equipe? Ele parece ser um cara bacana. Está sempre de bom humor e acredita, piamente, que eu sou a melhor aeromoça da equipe. Imagina eu ser a melhor, com medo de voar. Isso me faz pensar que eu sou muito fingida.

Engano todo mundo. Essa desculpa de ritual de decolagem e aterrizagem, que preciso fazer, segundo a minha Mãe de Santo, que nem existe, foi a melhor coisa que pensei. Posso ficar aqui, sentadinha, pensando esse monte de besteiras e coisas sem nexo, ou totalmente nexadas (Será que o Júlio gosta de mim?) e assim dissimular meu medo e afasta-lo de mim.

O novo co-piloto. Quem sabe se eu estabelecer intimidade ele me convida para sair. Assim tiro essa ideia absurda do Júlio da cabeça e arranjo um novo romance. Vou fazer isso. Conversar mais com ele. Fabricar alguma intimidade, me atirar e arranjar um programa para o final de semana. Nossa. Tinha esquecido que combinei de viajar para a praia com ele. Sim. Com o Júlio. Jesussssssss acende a luzzzzzzzzz, please!

————————————

Já que a Marjore agradou tanto mais um continho dela… A Rádio me consome muito tempo e nem sempre dá pra escrever… Mas sempre vai com muito carinho pra vcs…

Você também pode gostar...

One comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *