Loading...
Últimos Posts
Prosas

Cartas II – A que nunca enviei…

Já que a primeira foi um sucesso e depois dos inúmeros mails que recebi pedindo mais aí vai… Hoje é a carta que nunca enviei. Sabe aquela que você escreve, coloca tudo para fora e guarda a sete chaves? Bingo!  Espero que se deliciem e mandem mais… Adoro receber os mails!

Fulano,

Então, você sabe que sou neurótica com coisas não faladas. E na real passei a manhã matutando as coisas que você falou ontem e que para variar eu não consegui falar na hora. Faço isso melhor no papel, então aqui vai  uma enxurrada de sentimentos, medos, incertezas e seguranças… Sim seguranças.

Sábado passado, quando saí com a Beltrana, ouvi de uma criatura a seguinte frase “Você nunca vai dar certo com alguém. Não da para te levar a sério…” Na hora fiquei mal. Depois, pensando friamente, cheguei a conclusão de que não sou mesma para ser levada a sério. E isso não me atucana. Estou e sou muito feliz desse jeito.

Ontem quando você tocou no lance de levar a sério travei. Justamente porque não sei se quero levar algum relacionamento a sério na minha vida novamente. Levar a sério para mim, talvez pelos fantasmas do passado, significa stress e não é isso que eu quero.

Quando disse que você é o cara que sempre sonhei estava falando muito sério e uma das coisas que mais gosto é que não há motivos para haver stress entre nós. Adoro estar com você. Te beijar, dormir abraçado, nossas conversas… Enfim adoro sua companhia. Mas adoro também a minha liberdade, sair com as amigas, ir para um bar com colegas de trabalho e poder dizer a hora que eu quero “dane-se o mundo!”.

Não tenho planos e nem os faço para o amanhã. Aconteça o que acontecer quero que quando acabe, acabe de forma com que sempre a gente lembre um do outro com carinho, respeito e com saudades de algo que foi muito bom!

Não quero que você me leve a sério, até porque se algum dia isso tiver que acontecer vai ser naturalmente. Só peço que não me sacanei e siga sendo sincero e falando tudo na lata.



                                                                                                                                      Siclana

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *