Loading...
Prosas

Teorias sobre a Confusão

Nem sei bem sobre o que eu vou escrever. A confusão dos meus pensamentos se refletem nas minhas palavras e provavelmente vão transparecer nesse texto que ainda não tem nenhum objetivo ou assunto determinado. As vezes é assim. Começamos a falar por um  motivo e quando vemos estamos em outro bem diferente. Mas sempre tenho a sensação de que, de alguma forma, aquilo que saiu dos meus dedos agitados no teclado ajudou alguém. Ou simplesmente fez uma pessoa sorrir ou um leitor entender um fato novo ou um sentimento próprio.

Confusão é normal. Sempre existem momentos conturbados, seja na vida profissional, financeira ou amorosa. Com amigos, no trabalho ou com parceiros. Ela sempre está lá. E se alguém me disser, que neste exato momento, não existe nada que o deixe confuso eu jogo a toalha. Sem brincadeira. Desisto da vida, da brincadeira e de tentar desfazer as confusões antes de começar novas.

Ok. A confusão é normal. E já que ela é normal não existe porque se ansiar com ela.Uma hora ou outra ela se dissipara e como um perfume forte ficará no ar com um toque de brisa sutil e doce. Sem mais ela vai se embora e dá lugar a uma outra e nova problemática que terá um novo ciclo. 

Em meu mundinho perfeitamente desorganizado as confusões me tiram do rumo. Como um dor aguda e fina, que vai se espalhando pelo corpo e transformando cada célula boa em células doentes e em feridas que demoram a cicatrizar. 

Vivo intensamente. De forma impulsiva e sem pensar muito em conseqüências. E isso é totalmente diferente de ser um porra louca inconseqüente. Ou não. Talvez seja a mesma coisa. Não sei. Mas sei que aproveito cada emoção, sentimento e vontade. Me arrisco. Jogo tudo para cima e se precisar começo tudo de novo. Me atiro de cabeça, enfrento os obstáculos e se quebrar a cara tiro a poeira e sigo em frente.

No meu caso a confusão acontece em função dos outros. Quando dependo de alguém para tomar uma decisão. Quando não entendo os sinais. Ou quando simplesmente os outros não me dizem o que querem, sentem ou pensam.O mundo seria tão mais descomplicado se as pessoas realmente falassem o que passa pelas suas cabeças.

Cada confusão tem seu motivo,seu valor e sua intensidade. De diferentes formas elas nos ajudam a ir adiante e entender algum fato novo. Se as minhas confusões fossem diferentes das dos outros seres mortais me preocuparia mais com elas. Minhas confusões são iguais aos dos outros. E totalmente dependentes de alguém. Ou talvez apenas de entender o porquê as pessoas complicam tanto coisas tão simples de se falar, sentir e entender.

Você também pode gostar...

One comment
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *