Loading...
Causos e Prosas

Ao meu pai com amor – Carta de aniversário

Esse final de semana seria teu aniversário. Engraçado não lembro de grandes festas, almoços ou jantas de comemoração. Ao contrário da mãe que sempre foi festeira, e tudo é motivos pra comemoração, dos teus aniversários lembro apenas das latas de leite condensado que ganhavas. Para querer te deixar feliz bastava passar no super e comprar uma lata de leite moça. Tomavas no bico, como se fosse água e escondias de mim e da Duda pra gente não comer.


Sabe eu estou bem pai. Mas sinto falta tua. Me pergunto se sentirias orgulho de mim. As vezes me pego repetindo gestos teus. Vícios e manias. Talvez eu não tenha aprendido a ser organizada e caprichosa com a casa e com o meu guarda roupa como eu deveria ter aprendido contigo. Mas eu tento. Mas sei que além dos traços físicos herdei teu bom humor. Teu carisma. Sou capaz de encher uma sala e fazer amigos em qualquer circunstância como fazias. 


Para tristeza da mãe também herdei tua simplicidade e humildade. Continuo sem me maquiar para o dia a dia. Uso poucas jóias e acredito que a coisa mais importante é o que carregamos no coração. Já a tua neta vai para a escola de rímel. Para ti ver como são as coisas.


Eu me casei sabia, pai? E foi bonito. E tu fez falta para entrar comigo na Igreja. Mas o Nei representou bem o teu papel. E ficou todo bobo. O Tio Alemão estava lá. Tu com certeza irias debochar dos milicos fazendo guarda com rosas vermelhas. A festa foi incrível. Tenho certeza que serias muito amigo do meu marido. Fariam piadas infames de tudo e deixariam eu e a mãe muito bravas.


E esse ano pai a Duda faz 15 anos. Fará uma festa e vai dançar a valsa. E que pena que não poderás estar aqui para dançar com ela. Ela está tão linda.É uma aborrecente tão bagunceira. Se tu visses o quarto dela terias vários infartes consecutivos. Não ia ter controle remoto de aparelhinho que desse jeito.


Eu também vou me formar no final do ano. Cheguei ao fim da faculdade e sempre tenho certeza que fiz a escolha certa. Vou me formar em jornalismo. Exatamente como eu dizia quando tinha 15 anos e tu me destes aquela máquina de escrever super moderna. Tanta coisa mudou de lá para cá. Hoje temos a internet. E tem um jeito de mandar mensagens para as pessoas muito mais fácil e barato que torpedo. Tua te divertiria muito. 


Eu estou tentando pai Tentando ser boa mãe. Tentando ser boa esposa. Tentando ser boa filha. Tentando ser feliz. Eu sinto tua falta. E me lembro de ti sempre. Eu sei que o final foi difícil mas eu queria muito te dizer que eu te amo. Desculpa se não fiz isso em tempo. Feliz aniversário.

Você também pode gostar...

3 comments
  1. Fernanda

    Oi Lú saudade é sempre algo que dói fundo…
    Mas tenha certeza que fostes uma boa filha…. eu lembro de vcs na praia do Mar Grosso… dois grandes companheiros… dois grandes amigos…
    Beijinhos e Fica bem!!!!

  2. Bruno Pellegrine

    Sim! Teu sentiria orgulho de uma filha capaz de conquistar o coração das pessoas com tanta simplicidade e simpatia. De alguém que defende com propriedade o que escolheu como meta de vida. Eu tenho orgulho, ainda que nossos laços não sejam de tempos, então, imagine quem passou a vida inteira fazendo tudo por você. Tuas palavras inundaram meus olhos e fizeram a alma de seu pai reluzir. Belíssimo texto!!! Aproveito para agradecer teus eleogios sobre meus meros pensamentos escrivanhados no blog. Recebi-os com grande satisfação e orgulho porque és uma mulher/jornalista que fala com muita propriedade. Muitíssimo obrigado querida. Saudade boa de você…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *