Loading...
Prosas

Eu ando com saudades de casa

Eu ando com saudades de casa. Saudades da minha mãe e até da minha sogra. Ando com uma vontade doida de sentir o cheiro do Sul. Das lareiras acessas, do vinho tinto e de um bom churrasco.

Nunca pensei que diria isso mas até do frio e de botas de cano longo  eu sinto falta.

Eu sinto falta dos amigos. E me perdoem os novos amigos, mas aqueles de lá tem uma longa história comigo. 
Talvez seja apenas uma melancolia passageira. Ou poderia ser uma repentina falta de colo. Quem sabe não é só uma virose do tipo lenta. Mas eu sinto saudades de casa. 
Sinto falta da cidade baixa, do sotaque carregado e de poder pedir cacetinho, ceva e pagar tudo com pilas. Sinto falta do amigo punk, do sol do inverno e até dos dias cinzas. Sinto falta da vida do interior. E quem diria que um dia eu diria isso? 
Sinto falta de casa. Mesmo estando na minha casa. E não é engraçado esse paralelo complexo sentimento de dualidade? Conquistamos tanto fora de casa, na nossa nova casa, e ao mesmo tempo trocaríamos tudo para estar de volta naquela casa, que sempre será a nossa casa.
Eu ando com saudades de casa. E de tudo que guardo na lembrança como referência ao que sou e de minhas raízes. Eu ando com saudades de casa. Da minha mãe e até da minha sogra. Eu ando com saudades de mim e de tudo que faz parte da minha historia.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *