Loading...
Prosas

Gratidão

Queria eu poder resumir a todos os meus amigos meus sentimentos por eles em uma palavra. Mas a escolha é difícil. Poderia escolher amor, mas seria clichê. Poderia falar em companheirismo mas também não se adequa ao que quero traduzir. Poderia usar lealdade, confiança ou verdade, mas não expressa exatamente o que preciso dizer. Então escolho gratidão.

Sim. Gratidão. Eu sou grata pelos meus amigos. Não só por eles existirem na minha vida e por me aturarem nos momentos bizarros e insanos, mas por eles serem a minha história. São pedaços de mim e da minha vida, que juntos em mim formam o contexto de quem eu sou com todas as vírgulas, por menores, e notas de rodapé.
Gratidão pelos amigos que dividi a infância, que brincaram pela rua comigo. Que passaram as tardes quentes de verão na piscina. Que brincaram de bonecas, patins e vôlei na rua cheia de jacarandás. Pelos amigos que jogavam caçador, nos finais de tarde na praia, e enchiam meus dias de alegria. Gratidão pelos acampamentos no pátio de casa, por comer laranja na sombra das árvores. Pelas brincadeiras de pegar e esconder. Gratidão pelos amigos que dividiram comigo fantasias, histórias de imaginação fértil, onde éramos nós as personagens principais de roteiros adaptados.
Gratidão pelos amigos que dividiram comigo as dores e delícias dos primeiros amores, das reuniões dançantes. Do primeiro beijo, da descoberta de tantas músicas que cantávamos enlouquecidamente como se alguém pudesse entender o que de fato queríamos dizer. Gratidão pelos amigos que vagaram a noite comigo, tendo milhares de pensamentos sobre o futuro e a vida. Gratidão pelas cartas trocadas (antes da era internet) e por ter tantos bilhetes e papiros guardados para me lembrar desses momentos. Tantas fotos e recordações em diários e agendas, tantas histórias compartilhadas. 
Gratidão pelos amigos que dividiram  as salas de aula da vida, que me acompanharam no primeiro porre. Que fizeram tantas festas quanto se é possível imaginar. Que tem casos hilários para compartilhar. Que acompanharam minhas lágrimas, dúvidas e incertezas. Que me deram certezas que me acompanham até hoje. Que acompanharam minhas risadas, leram minhas histórias e tatuaram em meu peito seus nomes. 
Gratidão pelos amigos que foram se chegando depois, nessa vida andarilha, e que de alguma forma contribuíram e acrescentaram algo no meu ser. Gratidão pelos amigos que partiram, que se perderam. Que reencontrei. Gratidão por cada sorriso, que guardo na memória. Por cada puxão de orelha, cada lição. Cada mão estendida, cada cara amarrada, cada risada dada, cada ausência e cada encontro. Gratidão por cada um de vocês.  Cada um do seu jeito, cada um sabendo e gerindo uma crise, cada um apenas por sua particularidade. 
Se eu pudesse definir meus amigos em uma palavra seria gratidão. Se sou quem eu sou  é porque cada um deles, em algum momento da vida,  imprimiu em mim uma nova cor. Obrigada amigo por ser a minha história! 
———————————————
Curtiu? Então aproveita e conheça o meu novo livro que está na pré-venda clicando no link!

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *