Loading...
Prosas

Para dormir melhor

Se tem uma coisa que eu aprendi, depois de muitas noites insones, amontadas de problemas que eu não conseguia resolver, mesmo ficando de olhos abertos é que dormir é a melhor forma de resolver qualquer coisa. 
O tempo também. Porque tudo que a gente não consegue resolver o tempo resolve. Qualquer dor, medo, problema, insegurança. Qualquer ferida, machucado, doença da alma. Só o tempo resolve.  E nenhuma das noites de choro, sem sono ou de alucinações consegue acelerar o processo. Só o tempo, dono de sua razão, de suas horas, dos segundos da sua vida. É só ele que vai te aliviar a angustia e as incertezas, que vai cicatrizar as feridas e apagar as memórias tristes. No final, ele transforma tudo num grande borrão, desbotado por ele mesmo e transformado em algo tão sutil, que a gente só consegue lembrar das coisas boas. 
E foi o tempo que me ensinou que nenhuma noite mal dormida,  nenhum dos dramas que eu levei para cama comigo, por tanto tempo, fazem alguma diferença. Eles só perturbam a minha noite, me deixam ansiosa e sugam as minhas energias. E quantas vezes eu dormi com eles e me revirei na cama, de um lado para o outro,  sem ter a menor ideia que quanto menos eu desse espaço no meu travesseiro mais rápido o tempo cuidaria deles. Que se eu não os confortasse, deixando os quentinhos nas minhas cobertas, eles sentiriam-se incomodados e iriam embora. Tantas vezes eu levei o inimigo para dormir comigo e tudo que eu não conseguia era dormir com ele ao meu lado. Ou eles. As vezes um, as vezes dois, em algumas noites eram tanto que vivia um bacanal de problemas numa única noite. 
Então o tempo me ensinou. Ele Senhor de tudo e dono de todos os segundos e sussurros dessa vida, um dia me confessou que enquanto eu dormia ele cuidava do resto. No inicio foi difícil deixar tantos amantes fora das minhas noites. Eu era intima demais dos meus problemas e me confortava a ideia de poder abraça-los quando me deitava.  Como seria tentar dormir sem eles? Sem suas complexas histórias e neuroses.  Mas era eu ou eles. Era eu tentando sobreviver ou eles me engolindo. Optei por mim. 
Toda noite, antes de dormir, eu agradeço ao universo as coisas boas. Mesmo que seja num dia ruim, algo de bom aconteceu, nem que seja você ter acordado e estar indo dormir. Então eu agradeço, agradeço e revivo aquele dia só focando nas coisas boas. Depois eu encho o pulmão de ar o máximo que ele suporta e solto pela boca. Inspiro, expiro, inspiro, expiro, inspiro, expiro até que o sono me embale e eu durma. Durma bem. Durma melhor do que qualquer outra noite. E se, mesmo assim, algum problema desavisado tentar invadir o meu espaço sagrado, eu abraço com força um travesseiro. Melhor isso que abraçar o problema e ter outra noite insone.
Para dormir melhor eu deixo os problemas fora da cama e durmo com a esperança de que ao acordar será uma nova chance de recomeçar, reconectar e consertar o necessário. Para dormir bem eu expulso os problemas da cama e convido a fé de que sempre pode ser melhor. 

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *