Loading...
Prosas

Irreversível

Você decidiu se afastar de mim e eu respeitei. E vou continuar respeitando a sua decisão. Sei que seu lado racional mandou você seguir esse caminho. Quanto mais distante, mais ausente, melhor. Eu entendo. E seu lado racional tem toda razão. Eu sei. Eu sei disso porque eu sou igual uma erva daninha, que vai se alastrando, aos poucos, silenciosa e sorrateira até que toma conta de todo o espaço e quando isso acontece é tarde demais e da muito trabalho se livrar. 

Você me cortou pela raiz antes que eu ocupasse um espaço ainda maior em sua vida. Sua vida perfeita, regrada, com objetivos a longo prazo. Mas uma vida vazia. Afinal, se ela estivesse perfeita eu não teria entrado, não é mesmo? Não do jeito que entrei. Não ocupando o espaço que ocupei e muito menos me espalhando do jeito que me espalhei. Mas você me colocou de lado e evitou que o dano fosse irreversível. Você não está errado. O caminho pelo qual a gente seguia podia ser muito arriscado, para você. 
Só que nessa história de me podar, você apenas esqueceu, que do outro lado, quem estava era eu. Uma pessoa que tem muitos sentimentos confusos, que carrega cicatrizes profundas, que se abrem com a maior facilidade do mundo em cada noite de temporal. Você esqueceu de tudo que foi lindo que a gente viveu e do quanto você me fez bem. Eu surto, eu sei. E você prometeu que estaria lá. E agora onde você está?
Eu ainda penso todas as noites que você vai me chamar. Ainda desejo teu corpo para me acalmar. Eu repito teu nome como uma oração. Não o dele, o teu. Eu ainda espero que em uma noite insone seja o meu nome que você vai balbuciar. Eu te sinto suspirando pela casa com pesar. Te vejo indeciso entre quem escutar. Eu te quero na minha rotina, nos meus dias, nos meus sonhos, dormindo ou acordada, pra poder me embalar. 
Eu brinco com as palavras, com os sentimentos, transformo eles em orações pra poder relaxar. Me sinto tão sem nada sem a tua voz, tão sem rumo sem a tua mão, tão fria sem a tua imaginação. Você decidiu se afastar de mim e eu não julgo, não condeno e nem tento evitar. Mas eu perdi, mais uma vez, a razão de viver e ganhei a maior fonte de inspiração: a solidão. 

—–

Gostou? Confere então o lançamento em pré venda disponível com exclusividade na Amazon e concorrendo ao Prêmio Kindle meu novo romance new adult “Sexo Virtual, Amor Real” .
E aproveita e conhece minhas outras publicações na nossa Livraria.

Você também pode gostar...

6 comments
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *