Loading...
#ProjetoCartas

Carta para minha versão mais nova

Luísa,

Se tem uma coisa que eu gostaria de te dizer hoje é que não desista dos seus sonhos. Eu sei que pode ser difícil e até parecer impossível, mas você está prestes a largar tudo que estás construindo para correr atras de coisas que vão te deixar infeliz.

Nada é fácil na vida e a pressão é grande pra gente fazer um monte de coisas, ter um monte de coisas e ser quem a gente não é, mas que a sociedade quer que seja. Não foi fácil até ai e nem vai ser até aqui onde estou. Mas tu vai abrir mão das coisas e deixar te enrolar na teia perversa das necessidades e das vontades e esquecer a essência. Aquela essência… a que agora eu luto muito para colocar ao sol, pois logo depois dai onde você está agora, você jogou a toalha.

Não é só uma distração escrever. É quem você é, é o que você faz e sabe fazer. Não é um passatempo. É importante. Você vai abrir mão de algumas coisas erradas e se jogar de cabeça em outras mais erradas ainda. E depois vai construir uma vida que você nunca quis. Pra quando chegar aqui descobrir que deveria ter ido por outra estrada.

Se em algum momento houver uma história nossa paralela, faz diferente. Segue esse caminho, esquece o resto e faz o que você gosta. Tira esse livro da gaveta. Publica ele. Não coloca fora teus escritos. Salvas todos em algum lugar. Imprime. Sabe aquele poema que você escreveu na quarta série sobre os jacarandás da tua rua? Tu nunca mais vai achar. E aquele livro da oitava série? Também estará perdido no beleléu do armário do escritório e mesmo desesperada pra encontrar, você não vai.

Guarda melhor essas coisas. Vão fazer falta. Muita falta depois. Não abaixa a cabeça, não deixa as pessoas te dizerem que isso não leva a nada. Ano que vem, caminhando pelas ruas de Niterói a noite, a tua prima Barbara vai dizer “eu sempre achei que você quisesse ser escritora”. Então?! Acredita nela e segue em frente.

08 Escrever é mais importante. Seja mais feliz, se preocupe menos com o ter e mais com o ser. A gente ainda vai muito longe juntas. Escrever vai te levar onde você quer e tem histórias incríveis para serem contadas. E sei que ainda contaremos muitas outras…

 ————
O blog Causos & Prosas participa do Projeto Cartas, juntamente com o blog parceiro Carpe Diem
————-

Gostou? Então confere meu último lançamento “Sexo Virtual, Amor Real” na nossa livraria.

Você também pode gostar...

32 comments
  1. f

    Olá
    Adorei seu texto e as pespectivas inseridas. São conselhos e metas que valem a pena serem seguidas. Fiquei até com vontade de fazer um texto dessa forma também, porque no fim a gente acaba pensando bastante e querendo fazer algumas mudanças em nossa vida.
    Beijos, Fer

    1. Luísa Aranha

      Oi Cris,

      Não da pra mudar o que vivemos pois somos o resultado disto. A ideia da carta é dar forças pra gente continuar!

      bjos e obrigada pela visita!

  2. Jessie

    Oi Luisa!

    Tudo bem? Eu não sei bem o que faria se pudesse mandar uma carta para uma versão mais nova de mim. Fico pensando que seria legal ser alertada que nada é fácil como eu esperava que seria e que algumas escolhas (que na época aparentavam serem corretas) acabaram por se revelar como as piores…

    Por outro lado, sem esses autos e baixos, essas surpresas do caminho ao longo da jornada fizeram de mim quem sou e, se posso ter alguma esperança, é que graças a ela sou um ser humano melhor então acho que alertar a minha versão mais nova tornaria tudo mais fácil, mas talvez não fizesse de uma pessoa melhor.

    A sua carta é interessante porque é mais para te dar forças, dizer para a Luisa mais nova de que ela vai precisar se esforçar porque é necessário, mas valerá a pena.

    Beijinhos
    Jessie
    www,paraisoliterario.com

    1. Luísa Aranha

      Jessie,

      Acho que a ideia é essa. Não alterar nossas escolhas, porque elas nos tornam quem somos hoje. Mas dar forças e dizer que é possível sim!
      Bjos e obrigada pela visita!

  3. Naylane Sartor

    Oie! Tudo bem?

    Essa frase no final da sua carta definiu o que comecei a fazer a pouco tempo atrás e se tornou meu lema, fazer aquilo que eu gosto, mesmo que digam que não vale a pena!

    “Não abaixa a cabeça, não deixa as pessoas te dizerem que isso não leva a nada.”

    Pena que as pessoas em vez de incentivarem, elas nos desanimam em vez disso! Mas com o tempo estou aprendendo a não ligar muito para isso e seguir com o que amo!

    Bjss

    1. Luísa Aranha

      Oi Naylane,

      A gente tem que fazer o que gosta, o que faz bem… Passamos muito tempo na vida fazendo o que os outros querem ou esperam de nós, pra no final descobrir que nada daquilo realmente nos faz bem. No final, só a gente sabe o que é melhor pra gente!

      bjos

  4. No Conforto dos Livros

    Olá!! 🙂

    Eu gostei de ler o texto que escreveste… Achei a ideia de escrever para o “eu” antigo… E quase como se fosse outra pessoa mesmo!! ahhaha 🙂

    Bem, eu concordo, devemos seguir os nossos sonhos, mesmo que pareça impossível, mesmo que rememos contra a mare, contra os “isso e impossível” que tantas vezes nos são atirados a cara!

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    1. Luísa Aranha

      Oi,

      A ideia da carta é interessante que nos faz refletir. Quando pensei no que eu gostaria de dizer para mim mesma mais nova a única coisa foi essa! Não parar de escrever… Porque a gente faz escolhas na vida, achando que está se dando bem e esquecendo nossa essência. E uma hora o Universo nos cobra aquilo que ele nos deu de melhor!

      bjos

  5. Thayenne

    Olá,

    Sempre tive vontade de escrever uma carta desse tipo, mas não acho que aguentaria sabe, passei por coisas boas e ruins (como todo mundo) e acredito que iria chorar bastante ao escrevê-la, porque sou bem sensível para essas coisas hahahaha. Mas, quem sabe né? Adorei sua escrita e achei bem legal o que relatou em seu texto.

    Beijos,
    http://entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    1. Luísa Aranha

      Thayenne,

      Chorar faz parte da vida. Eu sou super adepta a chorar sempre que tenho vontade, alivia a alma e exorciza nossos demônios. Não tenha vergonha de chorar ou ser sensível, com certeza te fará bem passar por essa experiência!

      bjos

  6. Tiffannyk

    Adorei o texto, passei por uma barra o ano passado e quando tudo passou eu só queria falar para aquela versão de mim mesmo que depois ia ser incrível, que não era para ficar tão preocupada 🙂

    justamente o que uma das suas frases finais: Seja mais feliz, se preocupe menos com o ter e mais com o ser.
    sintetiza.

    Adorei mesmo o texto 🙂

  7. Driely Meira

    Oiee ^^
    Não sei o que eu diria para a minha versão mais nova…haha’ se posso copiar o que você disse, diria para não desistir dos sonhos, pois consegui realizar muita coisa, e eu acho que a minha eu criança sentiria orgulho dela mesma se visse até onde chegou. Adorei esse texto, Luísa ♥ de verdade 🙂
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

  8. Barbara

    Oi.
    Chorei lendo.
    Eu retamente precisava ler esse texto agora, nesse momento da minha vida.
    Essa carta para a sua eu mais nova se encaixa perfeitamente para mim no presente.
    No quinto ano da faculdade de direito percebi que estava seguindo o caminho errado, que estava desvirtuando meus princípios visando retorno financeiro. Abandonei o tema do meu TCC que tratava sobre direito tributário e meu novo tema foi aspectos éticos e jurídicos da experimentação científica em animais.
    Agora, depois de três anos de formada, estudo para concursos e luto para conquistar meus sonhos.
    Mas a pressão é grande, a falta de dinheiro é desanimadora e mais de uma vez pensei em abandonar o que quero para fazer algo que traga retorno financeiro mais depressa.
    As vezes sinto que estou desperdiçando minha juventude em busca de algo que pode não acontecer.
    Percebe como sua carta veio no momento exato?
    Muito obrigada.
    Esse incentivo foi essencial para mim, mesmo que você não tivesse essa intenção ao escrever.
    E essa é a graça de ser escritora, não?
    Parabéns. Desejo a você todo sucesso do mundo e digo que nunca é tarde parar corrermos atrás dos nossos sonhos.

    1. Luísa Aranha

      Oi Barbara,

      Fico extremamente lisonjeada de meu texto ter te tocado dessa forma e servir de incentivo! Essa é a recompensa de se escrever e se fazer o que ama! Obrigada você também! Suas palavras me animam a prosseguir!

      Bjos

  9. São Tantas Coisas

    Olá Luisa, sabe que tenho vontade fazer algo igual, adorei realmente seu texto e suas divagações sobre si mesma… Já pensou se pudessemos avançar e voltar no tempo e falar isso cara a cara para nós mesmos?
    Espero que um dia consigamos divagar mais sobre isso.

  10. Larissa - Srta. Bookaholic

    Oi,tudo bem?
    Que bacana sua ideia de escrever uma carta para você mais nova, deu até vontade de fazer algo assim. Bom, a carta ficou linda, quantos conselhos bons, né? Uma pena a Luisa mais nova ter jogado a toalha e deixado de lado algumas coisas importantes pra ela, mas sempre há tempo.

    Beijos :*

  11. Ingrid Cristina

    Olá!

    Devo dizer que amei seu texto e me senti emocionada com ele. Quem dera se realmente pudéssemos enviar um recado para o nosso eu do passado, muita coisa ruim e muito sofrimento poderia ser evitado, não é?!
    Gostei muito da perspectiva da sua carta. Parabéns!

    Ingrid Cristina
    Plataforma 9¾

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *