Loading...
Causos

Teu nome

Eu não posso gritar teu nome. Não alto e muito menos baixo.  Não consigo pronuncia-lo. As sílabas, que juntas formam como te chamam os outros, são um som profano saído da minha boca. Te chamarei de amor, príncipe, rei ou lindo… mas jamais pelo teu nome.

Grita-lo quando tuas mãos tocam minha pele ou teus lábios envolvem os meus é sacrilégio em minhas orações. Se na minha garganta fica presa essa palavra, que designa quem tu és, ela ali permanece abafada e ruidosa sem forças pra sair. Teu nome não é só teu. E eu não fui só tua. Antes de ti outro teve este nome.

Não preciso explicar. O que é passado é passado e esse não deve ser revelado. Entenda apenas que as letras que dão som a forma como fostes batizado são as mesmas que embalaram minhas lágrimas em tempos remotos.

Guardo essas mesmas letras tatuadas em minha carne. Para lembrar-me do outro. Da dor de sua partida, da fragilidade de uma vida. Da desilusão de um amor interrompido. Não me arrependo, mas não me peça que te chame por este nome. Eu não sou capaz de pronuncia-lo.

Na voz dos outros teu nome soa como música aos meus ouvidos. Na minha voz ele carrega a amargura de outras histórias. Tuas letras ficam lindas quando desenhadas por outras mãos. Nas minhas elas se tornam borradas.

Será possível que o destino me reservou amar novamente um mesmo nome de pessoas tão iguais e diferentes? Será que um dia conseguirei pronunciar outra vez esse teu nome sem que sinta o peso de tudo que já se passou? Não sei. No momento não sou capaz de dizer em voz alta, que o nome que tanto me aflige, hoje me consola.

Talvez um dia eu te chame, num momento de luxuria e de entrega, sem que pareça que eu estou chamando o outro, o antes de ti, que até hoje, mesmo contigo, parece que foi o único.

————-

Gostou? Então confere meu último lançamento “Sexo Virtual, Amor Real” na nossa livraria.

Você também pode gostar...

45 comments
  1. Victor

    Olá,

    Que texto maravilhoso, achei bem envolvente e reflexivo, retratou bem um amor já esquecido e um que está se envolvendo (foi o que entendi, me desculpe se estiver errado). Amo os seus textos, tenho o prazer de fazer a leitura e deixar um comentário, arrasou! ♥

    → desencaixados.com

    1. Luísa Aranha

      Obrigada Victor!

      Nunca se desculpe por uma interpretação… a intenção é que cada um seja tocado da forma como lhe cai bem naquele momento!

      Se você interpretou dessa forma fico muito feliz!

      Bjos

  2. Ianca

    Uau!
    Belo texto, a maneira como vc usa a palavras para descrever, vc escreve muito bem!
    Sinto que durante cada parágrafo fico confusa, mas quando leio as últimas linhas, se encaixam perfeitamente..
    Sucesso, beijos!

  3. Daniele Vieira

    Olá
    Bom esse tipo de história não faz muito a minha cabeça, sabe ficar remoendo as coisas, sei que os psicólogos dizem e falar é bom, mas realmente não é algo que gosto de ler, essa é minha opinião quanto leitora.
    Mas como alguém que tenta escrever de vez em nunca, gosto muito da forma que você usa as palavras, fica muito bonito e bem vivido.

    1. Luísa Aranha

      Oi Dani,

      Cada um tem sua opinião, não é?! O que seria dos 50 tons de cinza se todos gostassem de Dom Casmurro? hahahahaha.

      Só pra deixar claro, isso não sou eu sentindo, falando ou remoendo os sentimentos… Isso é uma personagem!

      Bjos

  4. Anne Schuler

    Sua escrita é maravilhosa. É como se a história fosse envolvendo aos poucos.
    Me lembrou o livro do John Green, mas certamente suas palavras me prenderam mais. A história te prende de uma maneira tao boa, que no final vai tudo se acertando e fazendo sentido.
    Nao sei se consegui escrever da forma que senti seu texto, às vezes me confundo um pouco, mas gostaria de dizer que ficou incrível!
    Muito bom mesmo.

    1. Luísa Aranha

      Oi Anne,

      Em outro comentário escrevi exatamente sobre esse livro do Green. Na verdade ele não foi minha inspiração, me lembrei dele só depois!

      Bjos

  5. Morgana Brunner

    Oiii Luiza, tudo bem?
    Que postagem encantadora menina, mas um texto seu que conseguiu me conquistar e encantar, fico feliz que tenha tido tanta criatividade <3
    Beijinhos

  6. Raíssa - Livros Românticos

    É complicado amar tanto alguém e tê-lo como marca para sempre em nossas vidas, nublando as relações que vem a seguir. Eu nunca amei dessa forma ainda… mas compreendo a complexidade do que foi trabalhado no texto, que aliás, está impecável como sempre. Parabéns!

    Raíssa Nantes

  7. Rayanni Kellsin

    Olá, tudo bem?
    Ah esses amores que marcam nossas vidas! Amei o seu texto, deu para sentir toda a intensidade do amor vivido pela personagem.
    Um beijo.

  8. Vivianne Sophie

    Olá,

    Lindo o texto, me fez refletir sobre aquelas pessoas que marcam nossas vidas e que mesmo quando vão embora, continuam se fazendo presente.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

  9. Jennifer Silva

    Adorei! Que texto lindo e que situação difícil! O amor pelo outro era tão forte que ainda havia dor e medo de que ao pronunciar um novo nome, seja cruel, pois mesmo com a perda e o desejo pela segunda pessoa, ele continuava sendo o único. Achei fascinante, foi como estar não apenas na mente como também na pele da personagem. Bjss!

  10. Anastacia

    Luísa você realmente tem o dom da escrita. E o dom com emoção… Tudo que você escreve toca definitivamente no meu coração e eu não fazia ideia que me sentia assim na maioria das vezes. rsrsrsrsrs
    Bjs e continue viu!!!

  11. Camila Mondaini

    Olá tudo bem?
    Adorei o texto, a forma como foi descrito cada sensação e o fato de falar de um amor esquecido e outro que ainda está nascendo foi muito bem abordada. Você tem muito jeito com as palavras e acho lindo quando alguém expõe os sentimentos dessa forma. Me lembrei de uma vez em que todo menino que eu gostava (na adolescência) se chamava Lucas, e aí eu fugia de um e acabava esbarrando em outro Lucas. Sempre me perguntava se ia acabar casando com um Lucas. Ainda bem que não! haha
    beijinhos!

    1. Luísa Aranha

      Oi Camila,

      Os sentimentos não são meus e sim de uma personagem… hahahahaha. Mas é bem isso… Ás vezes nos apaixonamos por um nome e esquecemos as pessoas que estão por trás dele!

      Bjos

  12. Amanda Caldas

    Hey!

    Nunca tinha lido nada seu, achei a escrita muito boa. Eu pude sentir a mensagem do texto, mas não sei se conseguiria interpretá-lo “corretamente” pois acabei divagando em ideias.

    Sucesso.

  13. Kamila Villarreal

    Olá!

    Cada vez que visito seu blog, é um tiro. Cada texto melhor que o outro! Pelo que entendi, ela não quer pronunciar um nome propriamente dito, mas um termo mais genérico, que identifica todos que ela já amou (ou gostou, vai saber), eu pelo menos entendi assim, será que acertei? rs Parabéns pelo texto!

    1. Luísa Aranha

      Oi Kamila,

      Acho que não tem certo ou errado nas interpretações que fazemos de textos assim… Você interpretou da maneira como cai bem pra sua vida… Então está mais do certo!

      Bjos

    1. Luísa Aranha

      Oi Cila,

      Na verdade eu tenho um livro já publicado na Amazon que trata exatamente sobre esse tema do conto. Chama-se Sexo Virtual, Amor Real. Se quiser dar uma olhada nele tem aqui no blog na aba Livraria.

      Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *