Loading...
Prosas

Medo de nós dois

Esse é o problema das coisas ditas e não ditas… não se pode voltar atrás nas palavras e nem disfarçar os efeitos que elas causam. Algumas vezes de alegria, outras de tristeza e vezes que perfuram até as entranhas. Não se pode dizer e muito menos fingir que não foram pronunciadas.

O problema é que tudo que se diz carrega um acúmulo de coisas não ditas… um acúmulo de sentimentos não impressos e de vontades não expressas… eu não disse nem metade do que eu realmente tinha vontade. E sabe por que? Seria cruel demais da minha parte.

Quando eu disse “não te quero mais” eu quis na verdade dizer “larga tudo e vem pra mim”. Quando eu disse “quero ficar sozinha” isso não incluía ficar sem você. Quando digo “você não tem que viver na minha confusão” eu penso “tenho medo que você me abandone”.

Entre as coisas que digo e que faço tem um abismo. Porque eu sou assim. Confusa e perturbada, ainda mais quando se trata de você. Quando puxo conversa eu quero que você me de corda, mesmo que eu tenha dito que eu não quero mais.  Eu sei. É difícil de entender. Eu falo uma coisa, faço outra e quero que você adivinhe a próxima jogada. E fico frustrada quando você faz o que eu falo e não o que eu penso.

Eu te afasto por medo. Medo de mim, medo de nós, medo do nada e do tudo que você significa. Eu te afasto pra me proteger. Pra te proteger e no final eu só nos magoo mais. E eu não entendo essa sua mania de obedecer tudo que eu digo. É tão difícil entender que te quero mais do que qualquer coisa?

Eu digo não querendo dizer sim. Eu digo vá querendo que você fique. Eu digo te odeio querendo dizer te amo. Nem eu entendo. Quando você está aqui eu quero que se vá e quando você se vai eu quero que você volte. E então eu fico sozinha, fechando os olhos para imaginar você voltando, ouvindo as mesmas músicas repetidas pra me lembrar de você, para te ouvir cantando e tudo que eu consigo pensar é que você vai voltar…

————-

Gostou? Então confere meu último lançamento “Sexo Virtual, Amor Real” na nossa livraria.

Você também pode gostar...

16 comments
  1. Jéssica

    Eu amei seu texto. Ele me lembra tanto uma personagem minha, um casal na verdade. Que é exatamente assim. Ela espera que ele adivinhe o que pensa.
    Engraçado, porquê nos queremos mesmo que o outro adivinhe o que sentimos, mesmo que nem nós saibamos muitas vezes.

  2. Liziane Goulart

    Oi!!
    As vezes as pessoas esquecem o quão grande é a força de uma palavra.
    Nossa as tuas palavras são encantadoras, o texto está lindo e posso dizer que muitas pessoas vão se identificar com essas palavras.
    Beijão!

  3. Morgana Brunner

    Ah que lindo esse texto garota, tem coisas que evitamos falar principalmente em relação a relacionamentos, o medo muita das vezes nos proibi de tomar certas decisões.
    Beijinhos

  4. Ana Caroline

    Olá, tudo bem? Nossa, o ser humano é assim mesmo. Temos que adivinhar o que o outro quer falar. Temos que nos expressar mas sem se entregar muito, sem fazer nada transparecer. Temos que dizer sim quando queremos dizer não. Dizemos não quando queremos dizer sim. Ser humano porque és tão confuso?!
    Adorei ahha
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

  5. Joyce

    Ola lindona ótimo texto, muitas vezes a palavras tem aquele sub entendido que poucos conseguem ler nas entrelinhas. Quem me dera que todos conseguissem envergar além das palavras ditas. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *