Loading...
Prosas

Eu me importo

Ontem a noite eu fiquei um pouco chocada com os comentários que eu li em um grupo que administro. Esse post de hoje vai ser bem diferente de tudo que vocês costumam ler por aqui. Vai ser diferente porque eu preciso desabafar em algum lugar e eu preciso crer que existe esperança pra nossa humanidade, que anda mais desumana que qualquer animal irracional.

Eu não me importo se você foi criado em uma sociedade machista e que ache que é certo mulher ficar na cozinha. Eu Não me importo se você acha que depressão é mimimi. Eu não me importo se você acha que gays escolhem ser assim. Eu realmente não me importo se você acha que só é bonito quem é magro. Eu não me importo com o que você acha, pensa  ou sabe.

Mas eu me importo e muito se você, achando qualquer uma dessas coisas acima, machucar outra pessoa, com palavras, gestos ou a exposição de seus pensamentos.

Eu me importo quando você diz que mulher deve se dar o respeito para não ser assediada na rua. Eu tinha apenas 10 anos, nem mulher era ainda, estava de abrigo, andando de bicicleta, quando um homem bloqueou com seu carro a minha passagem e bateu punheta para mim. Onde foi que eu não me dei o respeito para ele fazer isso?

Eu tinha 18 anos, estava num show de rock andando de mãos dadas com meus amigos quando um cara meteu a mão na bunda. Eu nem havia olhado para ele. Mas esse, eu já sabia como me defender e não tive dúvidas em segurar seu saco e torcer e apertar com toda a força que eu poderia.

Eu tinha 24 anos quando meu ex-noivo me agrediu em uma festa, porque eu não gostava mais dele, tinha cansado de seus abuso e resolvi terminar. Parei em uma delegacia. Tinha medo de sair a rua e encontra-lo novamente. Minha mãe me buscava no meu trabalho e me deixava pra eu não correr o risco.

Eu tenho amigas que apanharam por dizer não para um cara em uma balada. Elas não poderiam só querer dançar? Ou não tinham o direito de escolher o carinha com quem queriam ficar?

Eu me importo quando você fala que meu melhor amigo escolheu ser gay. Escolheu e tem que aguentar as consequências de sua escolha. Como se ele houvesse escolhido se vestir com uma calça laranja larga e uma blusa amarela.

Você sabe o que ele passou para conseguir se assumir? Numa sociedade que não normatiza o amor e sim o sexo? Você tem noção de como ele se sentiu ao contar para os pais e saber que de alguma forma não era isso que eles queriam para ele?

Você realmente acha que alguém escolhe correr o risco de encontrar uma pessoa na rua que vai te chamar de bichinha, veadinho ou te espancar só porque você é diferente dele e ele não entende isso?

Eu me importo quando você diz que meu amigo que se matou estava de mimimi. Que ele apenas queria chamar a atenção. Me importo quando você diz que depressão não é doença. Que tristeza e depressão são a mesma coisa.

Meu amigo estava triste. Ele não via saída. Estava tão doente que não percebia que ele precisa se tratar. Então escolheu o único caminho que achava que havia pra ele. O silêncio.

Eu me importo quando você diz que uma pessoa negra precisa se aceitar. Me importo quando você diz que a cor da pele da pessoa não influência em suas chances. Que condição social não é pré-requisito na sociedade.

Eu tinha 11 anos, quando meu pai de criação, que é negro, saiu com amigos e foi abordado por policiais que o espancaram porque ele deu o endereço de uma zona chique e negro não podia morar lá.

E você acha que isso aconteceu apenas uma vez? Não. Outra vez abordaram ele porque o casaco dele era caro e queriam saber de quem ele havia roubado.

E se eu for continuar esse texto sou capaz de escrever um livro com tantas histórias minhas e de outras pessoas a minha volta que em algum momento sofreram por pensamentos como o seu.

Eu não me importo com o que você pensa. Mas me importo quando você abre sua boca ou libera o seus dedos para falar, do conforto  do seu sofá, de coisas que você nunca viveu. De coisas que vão além da sua condição no mundo. Pense como quiser. Pra mim não faz diferença, mas antes de sair expressando sua opinião, se coloque no lugar do outro, não como você, mas como o outro. Isso chama-se EMPATIA e é o que mundo mais precisa agora…

————-

Gostou? Então confere meu último lançamento “Sexo Virtual, Amor Real” na nossa livraria.

Você também pode gostar...

29 comments
  1. Morgana Brunner

    Oiii Luisa tudo bem?
    Machucar o próximo é a pior coisa que podemos fazer mesmo, eu por acaso fico péssima e sei que outras pessoas também ficariam, a cada dia vejo como é importante se importar com quem está a sua frente, ótima reflexão.
    Abraços

    1. Luísa Aranha

      Infelizmente Morgs a gente tem uma minoria que ainda faz questão de se sobressair colocando o outro pra baixo. Mas eu acredito que a gente possa mudar as coisas!

      Bjos

  2. Raíssa Nantes

    Infelizmente, essa é a realidade de hoje. Todos acham que são intocados, que sabem mais que os outros e tem suas próprias opiniões avessas, veja só… todos estão escondidos atrás de uma tela digitando babaquices. Há muito não participo de redes sociais, se uso para a divulgação do meu trabalho mesmo, pq estou cansada disso tudo – dessa intolerância, não sou perfeita, ninguém é, todo mundo já julgou ou já apontou o dedo em algum momento, mas o excesso dessas coisas está tornando o convívio chato. Prefiro interagir com meus livros, com meus textos e meus trabalhos – pq já abri mão dessa sociedade.

    Raíssa Nantes

  3. Aline Furtado

    Olá!
    Falta empatia no mundo. As pessoas acham que podem sair por aí falando o que bem entendem, ofendendo, machucando, incomodando. Julgam e criticam tudo. Sem se importar com o próximo, sem se importar, muitas vezes, consigo mesmo, porque que tem atitudes do tipo, só mostra o quão pequeno é.
    Beijos.

  4. Cidália

    Belíssimo texto para reflexão! Olha, às vezes penso que os animais irracionais são melhores que muitos seres humanos. Na semana passada, no município vizinho, o ex namorado passou com o carro por cima da moça quando a viu com o namorado. No ano passado, aqui onde moro, a filha mandou o namorado estuprar a mãe para se vingar dela. Está faltando empatia, com certeza! Sempre aconteceram essas barbaridades, mas parece que a cada dia está pior. As pessoas sentem prazer em ofender com palavras ou gestos, em machucar o próximo!
    Fiquei horrorizada com a cena que você foi obrigada a presenciar quando criança e com todas que descreveu.

    Beijos,
    Cidália.

    1. Luísa Aranha

      Pois é Cidália,
      A violência ta fica normatizada e banal. Nem é mais questão de certo ou errado é questão de valorização da vida.

      Bjos

  5. Leticia Golz

    Gente, o mundo hoje está muito chato! Vivo falando isso.
    Vejo assim também, se a pessoa tem uma opinião, por pior que seja, azar o dela, desde que não agrida física ou verbalmente a outra pessoa. É muito triste que no século em que estamos, temos ainda que discutir certas coisas.
    Já fui assediada assim por um homem quando pequena, nunca me esqueci. Lembro que chorei muito, só porque ele mexeu comigo. E tinha apenas 12 anos e não dei motivo para isso.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    1. Luísa Aranha

      Leticia,

      Eu nunca vou admitir que alguém me diga que a mulher tem que se dar o respeito, quando somos assediadas todos os dias em situações diferentes…

      Bjos

  6. Paula Sesterheim

    Oii, tudo bem?
    Hoje em dia o pessoal é muito “eu tenho personalidade forte” quando, na verdade, são apenas pessoas grosseiras. O que falta nas pessoas é empatia, fico muito surpresa quando encontro pessoas diferentes. Confesso que prefiro ficar em casa do que dividir espaço com pessoas assim.

  7. Suzzy Chiu

    Adorei o post!
    Acho que está faltando empatia mesmo nesse mundo.
    As pessoas andam apontando demais, como se fossem dona da verdade e nao se importando com ninguem.
    Concordo demais com o que falou.

    1. Luísa Aranha

      Suzzy,

      Ta mesmo fazendo falta a empatia… Parece que quanto mais necessitamos dela, mais falta… Mas não da pra perder as esperanças!

      Bjos

  8. Our Brave New Blog

    Luisa, esse sem dúvida foi um dos melhores textos que já vi por aqui.
    Realmente, o mundo precisa de empatia e sinto muito pelos seus relatos, infelizmente MUITO comuns na sociedade em que vivemos.
    Cabe a nós tentar botar um pouquinho de consciência na cabeça das pessoas e ter esperança no futuro :/

    ourbravenewblog.weebly.com

  9. Daniele Vieira

    Olá
    Uma vez eu vi que existem estudos que dizem que a empatia é um característica que nasce com a pessoa, e que não se aprende. Se for assim, nas próprias conjecturas é uma característica em extinção. Mas eu acho que é mais como a geração passada (a nossa também segue pelo mesmo caminho) de criar seus filhos como o centro do universo, eles não pensam em mais nada só no próprio ‘direito’
    Eu hoje em dia só uso Face para divulgar o blog e ficar de olho nas páginas das editora. De resto só os familiares mais próximos, quase tive um colapso nervoso por causa dessa $#=÷&.

    1. Luísa Aranha

      Oi Dani,

      Se for realmente algo que nasce com a pessoa está em extinção. Mas eu acho que tem coisas que a gente aprende nessa vida e uma delas é a se colocar no lugar do outro. Eu não pensei a vida inteira assim e já tive alguns preconceitos e aprendi a reconhece-los e me tornar uma pessoa melhor. Quem nunca chamou uma outra menina de vadia pq ela teve algum comportamento mais intenso? Com o tempo a gente aprende… Então acredito que a gente possa aprender sim a sem mais empatico!
      Bjos

  10. Além de uma prateleira

    Olá Luisa, sei como vc se sente. Já apaguei uma conta minha do facebook por causa desse tipo de coisa. E infelizmente, a humanidade esta indo de mal a pior em relação a essas coisas. O mais triste é que as pessoas se escondem atrás de uma tela e cospe o seu veneno e ainda se acha o dono da razão.
    Já fiquei triste mtas vzs por causa disso. As vzs da vontade de sair excluindo tudo, mas eu sei que isso vai acontecer na minha frente e os problemas não vão deixar de existir.

    Meus parabéns pelo texto, vc soube descrever essa triste realidade

    Beijos

    1. Luísa Aranha

      Acho que cada um luta com as armas que tem. As minhas são as palavras, então não posso simplesmente me omitir diante dessas coisas. Se queremos mudar algo no mundo, devemos começar com nosso entorno!

      Bjos

  11. Ana Paula Lima

    Oii!!

    Nossa, que tenso! O texto está muito bem escrito e real, trouxe uma angústia muito grande enquanto eu lia. Parabéns por saber usar tão bem as palavras.

    Beijinhos

  12. Kamila Villarreal

    Olá!

    Ta difícil… A internet mudou muito nossa vida, mas também abriu a janela da intolerância, agora, por trás de uma tela, qualquer um pode falar o que quiser… Por um mundo com mais empatia e menos covardia. Parabéns pelo texto!

  13. Aline Belloni

    EU TE VENERO, MULHER!
    Eu amo os seus textos, você sabe disso, mas esse, esse superou tudo. Você simplesmente tirou as palavras da minha boca! É muito fácil comentar e dar “opinião” sobre coisa as quais não se vive, muito fácil julgar a pessoa do lado sem saber o que ela passa.
    Sério, parabéns por esse texto! E se me permitir, gostaria de divulgar na minha página ou até mesmo no blog <3 – dando seus devidos créditos, é claro,

  14. Yohanna Luiza

    É tão difícil hoje em dia achar pessoas que sabem o que é empatia, respeito. Em pleno século XXI ainda vivemos em um mundo cheio de raiva, machismo e falta de informação. Uma pena e você disse a verdade nua e crua! Ameeeeei!
    Beijos

  15. Larissa Oliveira

    Oi!
    Sonho com o dia em que textos assim não serão mais necessários pois o respeito e a empatia para com o próximo serão colocadas em prática de forma natural, mas infelizmente reconheço que ainda falta para esse dia chegar. Até lá as pessoas se escondem atrás do discurso de “minha opinião” e da tela de um computador e celular para destilar seu preconceito e a gente sobrevive dia após dia.
    Beijos!

  16. Denise

    Nossa, que texto forte…. E lindo…. E verdadeiro! Era assim anis atrás, é assim hoje é continuará sendo assim daqui anos, simplesmente pq a empatia é algo muito usado, muito bonito, na teoria….. Na prática, na hora de mostrar sua verdadeira face, o ser humano jamais é empático. Raramente pensa no outro primeiro e dificilmente se coloca no lugar desse outro.

  17. Paulo Rafael Botter Franco

    Preparei meu lenço, sério! É tocante sua escrita e do jeito que atinge os leitores é um soco muito forte. Li esse seu texto e me lembrei de muitas coisas da qual eu passei e que me machucaram muito, só sei que devo seguir minha vida da melhor maneira possível. Parabéns pelo seu texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *