Loading...
Prosas

Minha certeza incerta

Por mais que eu tente não consigo me livrar de você. E eu quero, quero muito poder esquecer, superar, recomeçar. Mas você é aquela cicatriz que demora a curar. Aquela ferida que permanece aberta e quando está quase fechando até sol faz reabrir.

Você não foi ruim. Eu não fui ruim, Nós não fomos ruins juntos. Por isso talvez seja mais difícil admitir que preciso colocar um ponto final nessa história. Chega de reticencias… Mas todas as vezes que tento são exclamações e interrogações que surgem. Por que não eu? Por que não nós? Por que não pode ser?

As coisas mais valiosas que aprendi foram com você. Coisas que me encorajam, me estimulam, me incentivam a seguir em frente. Mesmo que seguir em frente seja superar você. As portas se fecham, as janelas se batem e ainda assim você permanece dentro. Dentro de mim, dentro de nós. Dentro do que um dia não fomos. Ou fomos. Ou não seremos.

Eu sinto falta do teu toque, do teu cheiro, do teu gosto. Mas principalmente da tua voz. Tua voz falando manso no meu ouvido, reafirmando o que eu sempre soube e nunca quis aceitar. Tua voz sussurrando gemidos de um amor que não será. Que não foi. Que não poderá ser.

Me pergunto por quê. Por que não eu? Por que não nós? Por que não pode ser? Me indago e me exibo pensando se não éramos o melhor. Numa realidade paralela, onde não exista passado ou presente, não existam distâncias, vergonhas, mentiras, onde não existam nossas vidas. Nossas idades, nossas cores, nossos sexos. Onde seja apenas eu e você.

Você é aquela cicatriz que não quero que cure. Você é meu machucado mais feliz, a lembrança do que um dia poderia ser e o amor mais improvável de se ter. Você é a minha certeza, incerta. Minha doce ilusão de uma vida diferente. Você é o cara, aquele que sempre vai ser. Mesmo depois dos outros.

É você e nunca será diferente…

————-

Gostou? Então confere meu último lançamento “Sexo Virtual, Amor Real” na nossa livraria.

Você também pode gostar...

37 comments
  1. Pamella Fernandes

    Que lindo Luísa…
    Eu já tive várias feridas abertas assim… Ainda bem que a vida é perfeita e elas sempre cicatrizam, pelo menos as minhas sempre cicatrizaram… E surgiram outras, pra gente nunca esquecer que estamos vivos…
    Amei… Parabéns!!!!

    1. Luísa Aranha

      A vida é perfeita! A gente que complica!

      As feridas fazem parte da nossa história. Não tem como sermos quem somos se não passarmos pelo que passamos!

      Bjos

    1. Luísa Aranha

      Oi Inês,

      Esse não é um pedaço de um livro. É apenas um texto avulso no blog. Para conhecer os meus livros espia na aba Livraria aqui do blog!

      Bjos

  2. kênia Cândido

    Oi Luíza.

    Texto maravilhoso. A vida é assim mesmo, as vezes feridas são abertas, para alguns ensinamentos e a cicatrizes mostram que amadurecemos. Não é fácil para ninguém ter que abrir mão do que ama, mas as vezes é necessário.
    Parabéns!

    Bjos

  3. Joanice Oliveira

    Olá,

    Eu ainda vivo com uma cicatriz no coração de uma relacionamento que não deu certo, porque ainda nos amávamos, porém não dávamos mais bem juntos e seguimos caminhos diferentes e hoje estamos felizes separados.

    Beijos!

  4. Marijleite

    “Você é aquela cicatriz que não quero que cure. ” Essa frase um dia já me representou. Mas como não existem realidades paralelas, o jeito é seguir em frente e guardar essa certeza incerta no fundo de um baú. Gostei do texto.

    1. Luísa Aranha

      Acho que essa frase já representou todo mundo em algum momento da vida, mas depois seguimos em frente e sabemos que o passado é apenas lembranças!

      Bjos

    1. Luísa Aranha

      Acho que tenho muitas personagens dentro de mim que vivem emoções constantes e conflitantes hahahaha! Alguns chamariam isso de esquizofrenia! Hahahahaha!
      A inspiração está em todos os lugares, basta prestar atenção nos sinais.

      Bjos

  5. Milena Nones

    Olá!

    Estou passando por um momento em que a cicatriz está bem difícil de curar. Apesar de terem havido mais momentos ruins do que bons, meu coração insiste em querer lembrar a melhor parte sempre. É doído. Espero que o tempo faça sua parte e que eu aprenda muito com tudo isso.

    Beijos

    1. Luísa Aranha

      Vai aprender Milena!

      E deixa as lembranças boas ficarem, elas são nosso alicerce. Os momentos ruins são os que te ensinam a ser melhor, querer o melhor… Não precisa lembrar deles, apenas das lições que eles te ensinaram!

      Bjos

  6. Jo scarreiro

    Mlr parece que esse texto foi escrito pra mim. Tbm tenho uma cicatriz que eu não quero que se cure. São lembranças que eu não quero reviver mas não quero esquecer. É confuso, porque ao msm tempo que eu queria muito eu tbm sei que so me fazia mal. Amei o texto! bjs

    1. Luísa Aranha

      Oi Jo,

      Sabe, isso passa. Assim como várias outras coisas na vida. Uma hora as lembranças ficam menos dolorosas e a gente só lembra, de fato da parte boa!

      Bjos

  7. Ana Paula Lima

    Oii!

    Aaaah essas cicatrizes… Muitas vezes a gente tenta mas tem coisas que não adianta, nem mesmo o tempo parece ajudar. Adorei o seu texto. Como sempre, surpreendente!

    Beijinhos

  8. Bruna Costabeber

    Olá!
    Que texto mais apaixonante. Achei muito bonita a forma como você escreveu e acho que todos nós temos essas cicatrizes que nunca queremos que feche, não é?
    Eu tenho muitas cicatrizes assim e não quero perdê-las jamais.
    Beijos

  9. Paulo Rafael Botter Franco

    Olá! Esse texto caiu direto pra mim, estou nessa situação. E mais uma vez você foi brilhante em emocionar com as palavras. Segurei minhas lágrimas, fiz força para não chorar, pois meu coração ainda pensa nela e sempre nela. Esperando novos textos, parabéns pelo seu trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *