Loading...
Últimos Posts
Causos

Em ritmo de samba

Muita coisa acontece em meu coração a cada vez que meu olhar encontra o teu. Uma bateria acelerada, que em ritmo de samba, me faz perder o compasso e apressar os passos de encontro aos seus braços.

Na cadência do tambor, o meu pulso pulsa. Meu sangue corre, ferve. Dá um tom ruborizado à minha pele. Sinto os poros se dilatando, a água vertendo, meu líquido escorrendo como o rio de encontro ao teu mar.

São apenas teus olhos a me encarar. Mas preciso te tocar. Te sentir. Te ver latejar. Preciso ter certeza de que cada arrepio é real. Minha pele se entrega ao toque do teu paladar.

São cheiros, gostos, sorrisos, saliva, mãos e bocas. São línguas, beijos e toques. Carícias. A marcha de carnaval que segue, prendendo o suor na pele, dando o gosto salgado ao que de mais doce existe.

E tuas mãos a me mostrar os caminhos escuros que não imaginei encontrar. Teu corpo a me conduzir pela melodia alegre, pela avenida pulsante, pelo rebolado que nunca pensei ser capaz. Rebolo na tua mão. Na tua língua, no teu olhar. Rebolo e me encaixo. Me encaixo em ti. Em nós.

E nessa dança perfeita, ritmada pela bateria da escola de samba, que toca empolgada em meu coração, entendo que não tenho para onde fugir. Tua avenida me arrebatou. Teu corpo me incendiou e tua mão me faz mulher, pela primeira vez.

 ————

É possível que um bate papo virtual desperte a vontade de recomeçar a vida depois de perder seu grande amor e tentar o suicido? Em “Sexo Real, Amor sem igual” é a vez de Leonardo contar sua história e como foi superar os medos e traumas de Marina após de conhecerem. 

 Conheça Sexo Real, Amor sem igual, livro 2 da duologia Amor & Sexo na livraria do blog!

Você também pode gostar...

9 comments
  1. Porre de Leitura e Livros

    Olá!Tudo bom?
    Que texto é esse???
    Muito legal, muito envolvente, eu adorei esse post quero muito ler o livro.
    Parabéns.
    beijos.

  2. Teofilo Tostes

    Olá!
    É um fragmento de prosa poética? Achei interessante como todo ele mantém um mesmo conjunto de referentes do carnaval, ora reforçando sentidos, ora subvertendo. Como leitor, tive um pouco de dificuldade apenas pelo excesso de rimas, especialmente aquelas muito próximas (em “ar” no 3ª parágrafo e em “ou” no último). Acho que uma reduzidinha deixaria o texto ainda mais fluido.
    Pelo que entendi, é um trecho de livro. Nesse caso, pode ser que faça sentido manter assim, pois pode ser uma característica da escrita do personagem já que a relação “virtual” começa exatamente na palavra… E é o tipo de palavração que o trecho daria a ver.
    Beijos! 🙂

    1. Luísa Aranha

      Oi Teofilo,

      Não é um trecho de livro… é apenas um texto avulso! Costumo escrever eles assim para o blog. Obrigada pelas observações! Vou me policiar… Ás vezes eles apenas vão escorregando dos dedos… mas sempre precisamos aperfeiçoar.

      Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *