Loading...
Causos

De longe

Olhos as fotos coloridas, postadas nas redes sociais, com olhos que brilham e sorrisos sinceros, e tudo que penso é que deveria ser eu ao seu lado. Sei que nada é fingimento. Eu não consegui deixar de estar lá num momento tão importante pra sua vida. Foram noites insones atrás desse objetivo, que era teu e virou meu.

Chorei quando chamaram o teu nome. E chorei dobrado quando foi a ela que tu agradeceu. Porque deveria ser eu. Acompanhei de longe cada gesto trocado entre vocês. A cumplicidade latente que emanava dos olhares que um dia foram meus. Eu sei. Fui eu. E ainda assim eu queria que fosse para mim.

No dia que fechei as portas, joguei a chave fora e sai arrastando a mala velha com as rodas quebradas pelas calçadas tortas, eu não sabia. Não podia imaginar que doeria daquela forma. E nem que você rapidamente encontraria alguém para o meu lugar. Não apenas nos lençóis puídos da cama do apartamento conjugado. Mas alguém que ocupasse o vazio do peito que eu arrombei quando me fui.

Eu sei. Deveria ser eu. Doeu ver que não fui infinita para ti, que ela te faz tão feliz, que existe amor entre vocês. Mas doeu mais ainda saber que eu nunca mais serei o motivo do teu riso, o nome a ser exaltado pela tua voz rouca ou o olhar apaixonado. Porque eu sei que nunca mais serei a tua menina e nunca mais terei o teu bom dia. Serei Apenas o passado, mesmo querendo ser o agora. E a culpa foi toda minha e da mala de rodas quebradas.

 ————

Sabemos que a batalha contra o preconceito é árdua e que alguns textos podem te chocar ou mesmo fazer com que você se identifique. Tudo bem se isso acontecer. Não se preocupe! Isso não significa que você seja uma pessoa ruim. Significa apenas que você, assim como tantos outros, precisa mudar.

 Conheça Isso também é preconceito!, antologia de contos,  na livraria do blog!

Você também pode gostar...

11 comments
  1. Thiana Santana

    Nossaaaa o trecho “Porque eu sei que nunca mais serei a tua menina e nunca mais terei o teu bom dia. Serei Apenas o passado, mesmo querendo ser o agora.”
    Falou tão alto pra mim. Mexeu muito com minhas emoções, passei por algo assim há quase dois meses e apesar de está seguindo enfrente é ainda doloroso lhe dar com esse sentimento de falta.
    Amei o texto.

    Bjs,
    Garotas de Papel

  2. Crislane Barbosa

    Oi, Luiza!
    Que texto triste! Mas também muito belo. Já passei por essa sensação no passado. Só quem passou por isso sabe a sensação de aperto no peito.
    Beijão!
    Blog La Garota
    Blog As Meninas Que Leem Livros

  3. Nilton Alves

    Que texto lindo, parabéns adorei sua escrita e da maneira que você coloca sentimentos em seus textos.
    Parabéns pelo blog. Estarei sempre visitando para ler mais do que você escreve. Bjos!

  4. tamara padilha

    Que triste, me identifiquei muito. Acho que todo mundo se identifica com isso em algum momento da vida, o pensarmos que nunca ocuparão nosso lugar, e logo alguém ocupa, como se não fizéssemos falta.

  5. Victor

    Olá,

    Faz tempo que não leio os seus textos e confesso que já estava com saudades. Me desculpa pelo sumiço, ando muito ocupado depois que o Desencaixados cresceu. Não diferente dos outros, eu também adorei esses e pretendo muito ser mais ativo aqui no seu blog! ♥

    → desencaixados.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *